topo.gif

Histórico

 No ano de 2012, o NEPIE completa 10 anos, tempo emblemático na vida humana, que indica certo rito de passagem, como se uma virada fosse iminente e inadiável. Para estar assim, robusto e enérgico, ele se alimentou de um velho sonho – talvez infantil –, que é o de ver a infância brasileira atingir sua condição de cidadania num país que ainda está por fazer desse conceito, carne. 

Nascido em 2002 como grupo de estudos voltado às demandas formativas de professores da Educação Infantil de Catalão, aos poucos foi ganhando adesão e respeitabilidade por se mostrar atento e articulado com os principais problemas da infância no Brasil e em nossa região. Assim, produziu quatro Simpósios que polemizaram temas como Educação Infantil, Arte e Cultura, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Nunca esqueceu que arte e cultura são alimentos tão importantes quanto a comida e o estudo que podem fazer de nós seres humanos mais nobres. E chega aqui com a bela tarefa de disseminar a relevância dos direitos humanos, nesse caso, direitos da infância e da adolescência, ainda tristemente solapados em nosso país pela falta de cuidados, de afeto, de investimentos e de políticas públicas que elejam a infância como pedra preciosa da vida humana.

Talvez possamos dizer que o NEPIE só conseguiu chegar aos 10 anos com muita saúde e felizes perspectivas para a próxima década, porque como uma criança sapeca e incansável, ele brincou muito: correu, tropeçou, caiu, soluçou, brigou, mas também sorriu, levantou e persistiu! Foi por fazer tudo isso que ele cresceu e, alegremente, amadureceu, sendo hoje uma bela cria, ainda sapeca, mas extremamente madura e responsável, que não quer desistir de sorrir e se surpreender com as nossas crianças e jovens... que não são o futuro, mas o “presente” do Brasil!